Criar laços emocionais e oferecer bons descontos são formas eficientes para atrair o consumidor neste Natal

31/10/2016

04-11

As marcas precisarão se destacar em meio à crise no Natal de 2016, seja de forma econômica ou emocional. Assim defende Billy Nascimento, co-CEO da Forebrain, neste texto veiculado pelo Portal Adnews.

Vale muito a pena a leitura para repor as energias e seguir com boas ideias para as ações de final de ano:

Em pouco tempo os anúncios de Natal começarão a invadir a vida e as televisões dos brasileiros. É neste período que empresas dos segmentos mais variados lançam campanhas publicitárias na esperança de atrair novos consumidores.

Muitas marcas procuram retratar a reunião em família, outras focam nas promoções que oferecem ou em seus produtos. Mas qual estratégia é mais indicada?

Para orientar a criação de campanhas eficientes, a Forebrain, empresa especializada em neuromarketing, desenvolveu o “BRAIN Special Report: Comunicação de Fim de Ano”, um relatório analítico que reúne cases e dicas para potencializar campanhas publicitárias.

Com a finalidade de compreender o efeito gerado pelas comunicações, foram analisados filmes de grandes marcas sobre as festas de fim de ano, veiculados na TV brasileira, dos últimos três anos. Por meio de metodologias neurocientíficas, o BRAIN avaliou as reações implícitas dos consumidores, tornando possível entender o impacto desses comerciais sobre a atenção, motivação e memorização dos espectadores.

Considerando as consequências da crise econômica, a forma como as marcas se comunicam é estratégica para reverter a perspectiva negativa de vendas. O estudo da Forebrain avaliou que oferecer promoções e descontos são uma forma importante de atrair o consumidor, mas o fim de ano também é o momento de criar laços com o público-alvo da marca.

“Diante da experiência dos três últimos anos e com a crise econômica ainda afetando a economia, as marcas precisarão se destacar no Natal de 2016, principalmente, entendendo a situação do consumidor. Seja ela emocional ou econômica”, explica Billy Nascimento, co-CEO da Forebrain.

As conclusões do estudo:

1) A Força da Tradição

Algumas marcas apostam em contextos tradicionais, como jantares e momentos de amor e união, para divulgar seus produtos. O objetivo é mostrar como o produto é indispensável em momentos tão importantes como o Natal e o Ano Novo.

2) Inovar pode valer a pena

Apesar de falar sobre assuntos familiares, as marcas também podem se destacar através de estratégias inovadoras na construção de seus filmes, criando uma experiência diferente para o espectador.

3) Saber aproveitar o momento

Apesar do final de ano ser um período com grande significado emocional, outros fatores, como a crise econômica, influenciam a resposta do consumidor. Sendo assim, é muito importante estar atento ao momento pelo qual os consumidores estão passando e utilizar elementos que reforçam a conexão com o público.

4) Relacionamento é tudo

O final de ano também é uma ótima oportunidade para criar e reforçar o relacionamento entre empresas e seu público alvo. Marcas que comunicam um posicionamento alinhado às expectativas do consumidor costumam encontrar o sucesso.

 

Não há fórmula mágica, mas saber reconhecer o perfil do seu cliente e entender as suas expectativas auxilia a vencer os tempos difíceis que vive o varejo hoje. Mão na massa, o Natal vem aí!
VOLTAR