Consumidor 3.0: A nova geração não tem medo de comprar pela internet.

08/08/2016

09-08-Consumidor-3.0A popularização da tecnologia criou ao longo dos anos um novo perfil de consumidor, agora multiplugado, que cada vez mais busca por estar próximo das marcas através da internet.

O consumidor denominado 3.0 valoriza especialmente quem oferece algo a mais do que a relação formal de aquisição. Encontrar empresas que personalizam a experiência de compra, e principalmente o pós venda, conquista e engaja este público que hoje é conhecido por global, digital e omnichannel.

Albert Deweik trouxe para o Portal Proxxima as principais características do consumidor 3.0 e o porquê ele está fazendo o mundo dos negócios mudar a sua forma de trabalhar com este consumidor hiperconectado:

Global, digital e omnichannel. Esses são os termos que definem o consumidor moderno, que está cada vez mais conectado, consome produtos e serviços de diversas partes do mundo e precisa acessar todos os canais, em qualquer horário e de maneira integrada.

Segundo o IBGE, 36,8 milhões de lares já têm internet, sendo que o Brasil é líder no tempo gasto em redes sociais, com 60% a mais que o restante do planeta. Agora, as empresas precisam encontrar os consumidores e engajá-los com eficiência, já que estão imersos em um universo hiperconectado, praticamente paralelo, empoderados por informação, diversas possibilidades de escolha e um comportamento imediatista destacado. Essas características colocam o consumidor 3.0 no comando, dando forma ao ecossistema digital e estremecendo as estruturas do mundo dos negócios.

Altamente informado

A chamada Era da Informação foi capitalizada pelo consumidor 3.0 como nenhum outro perfil fez. A chegada dos dispositivos móveis cada vez mais avançados impulsionou essa característica, atribuindo mais velocidade às pesquisas do consumidor e permitindo que faça comparativos em tempo real quando vai comprar, seja online ou off-line.

Socialmente conectado

As mídias sociais são um fenômeno. O Facebook atingiu, recentemente, a marca de 1 bilhão de usuários. Se fosse um país, seria o terceiro maior do mundo. O Twitter tem mais de 500 milhões de usuários registrados, que geraram mais de 340 milhões de tweets e administra mais de 1,6 bilhão de buscas por dia.

Sensível a preços

Com a ascensão de modelos de promoção e descontos sazonais em produtos, os próprios varejistas lançaram uma tendência em direção à sensibilidade dos preços. Marcas que tentam se beneficiar na precificação correm o risco de afastar o consumidor 3.0, que dá ênfase também ao bolso na hora de escolher o que vai comprar.

Confiante nas opiniões de outros usuários

A era digital proporcionou aos consumidores compartilharem experiências pessoais em vários assuntos. A opinião social tem se transformado em algo extremamente importante para o consumidor 3.0, que valoriza as experiências dentro de suas redes sociais mais do que as propagandas feitas pelas marcas.

Gosta de se autopromover

As redes sociais são povoadas de pessoas mostrando suas aquisições, conquistas pessoais e profissionais. Seja em atualização de status ou compartilhamento de fotos e vídeos, o consumidor 3.0 vai se promover com felicidade.

Gratificação instantânea

Podemos descrever a geração dos consumidores 3.0 como “A Geração Imediatista”. Esperam produtos e serviços sendo entregues em qualquer lugar, no tempo certo e que melhor se encaixem em suas necessidades. A digitalização de produtos – desde passagens de avião, passando por música e livros – fortalece a necessidade de uma satisfação imediata.

Inconscientemente seguro

Quando as compras online surgiram, um grande problema de segurança afligia os consumidores. A nova geração não tem medo de comprar pela internet. Mesmo com alto número de vírus e spam que povoam a rede, esses usuários não só estão mais confiantes nas próprias redes, mas em suas próprias habilidades ao navegar em ambientes de risco.
VOLTAR